12/04/2014

Planejamento financeiro na Viagem




A maioria das pessoas gosta de viajar, mas algumas detestam controlar o dinheiro durante a viagem e acabam não aproveitando direito o passeio com a preocupação de passar apertado em um país estrangeiro. Desde a nossa primeira viagem desenvolvemos uma técnica para controlar os gastos e aproveitar tudo com mais tranquilidade. Tudo começa com o planejamento em uma Planilha Excel que eu desenvolvi e consiste em colocar alguns dados e todas as estimativas de gastos.




Dividimos as colunas na parte superior de forma horizontal da  Planilha da seguinte maneira: 

Data 

Dia da semana - importante para não agendar neste dia passeios em museus, por exemplo, onde a maioria fecha às segundas-feiras.

Roteiro Básico - coluna para colocar o nome da cidade ou das cidades.

Aéreo-Trem e Translado - nesta coluna fazemos uma subdivisão de duas colunas, uma para anotar a estimativa do gasto e a outra para especificar. Exemplo: primeira coluna 30,00 euros, segunda coluna - trem Firenze-Roma, ou uma passagem aérea ou um translado, ou um passe de metro, etc. Quando a viagem inclui mais do que um pais com moedas diferentes, acrescentamos uma coluna separada para cada uma e na soma final sabemos quanto precisaremos em cada moeda.
As passagens aéreas e de trem normalmente já compramos antecipadamente pela internet, portanto servem apenas para o orçamento final e separar o dinheiro para os pequenos gastos.

Hotel - segue o mesmo conceito da coluna acima e anotamos também os Tax que são cobrados no check-out e nem sempre está incluso na reserva. Como reservo no site da booking.com, o valor é informado na página do hotel e geralmente são 2 a 6 euros por dia/pessoa.
Pagamos os hotéis no cartão de crédito antecipadamente ou no check-out e desta maneira não nos preocupamos em carregar dinheiro para esta finalidade.

Passeios - no mesmo conceito acima anotamos os possíveis gastos no dia correspondente com entrada de museus, ônibus de turismo,passeios de barco, aluguel de carros com gasolina, estacionamentos, guarda-volumes de malas, etc. Alguns passeios são comprados antecipadamente pela internet para  evitar filas  e levamos impresso os tickets.

Alimentação - uma coluna para cada moeda diferente, exemplo: euro para Europa e Franco Suiço para Suiça ou Libra Esterlina para Inglaterra, etc. 
Mas como saber o gasto com alimentação? Não é fácil e depende da rotina de cada um. Nós fazemos refeições mais práticas e rápidas enquanto passeamos em alguma cidade para não perder tempo em restaurante e deixar de conhecer alguma coisa interessante, principalmente se for a primeira visita. Deixamos os restaurantes para noite e dependendo do lugar ,ou compramos algumas coisas no supermercado e comemos no quarto do hotel. Antes da viagem pesquisamos alguns restaurantes no destino e o site da Tripdavisor é ótimo para isto, depois entramos no site do restaurante para verificar o Cardápio que alguns disponibilizam preços. Mesmo não tendo a intenção de ir aos restaurantes pesquisados, servem como base de custo de uma alimentação. 
Com estas informações estimamos um valor de alimentação a ser gasto por dia e tentamos nos enquadrar neste orçamento. É claro que algumas vezes gastamos mais ou até menos da cota diária e sempre deixamos uma reserva maior, mas sabemos que até o final da viagem o gasto está previsto e reservado. E o cartão de crédito serve para algum restaurante bacana que encontrarmos.

Compras e Souvenir - no mesmo conceito já comentado acima de uma coluna para cada moeda , reservamos um valor para esta finalidade e por dia. Exemplo: podemos estimar em uma viagem gastar 50 euros por dia em compras e souvenir e deixamos este dinheiro separado retirando para a carteira a quantia diária . Deste modo sabemos que até o final da viagem teremos dinheiro para comprar o que quiser. Também usamos o cartão de crédito para alguma coisa além deste valor. Este é o único da lista que separamos um valor para cada um, assim meu marido e eu temos liberdade de comprar o que quiser sem depender do outro. Podemos entrar em uma loja e cada um comprar o que quiser da sua cota porque o valor está separado na carteira de cada um. 


No final somamos cada coluna , criamos um resumo com os gastos divididos por categoria e fazemos a conversão no próprio excel com a cotação do dia para saber o custo da viagem e quanto precisaremos por dia.Separamos o dinheiro por finalidade e guardamos com um post-it na bolsa de cintura de viagem, retirando diariamente a quantia da planilha naquele dia. 



E com a maioria das coisas pagas antecipadamente e outras no cartão de crédito, fica mais fácil controlar o dinheiro e aproveitar a viagem sabendo que terá o suficiente até o final da viagem.





09/04/2014

Objetos de Viagem - Peças de decoração



Encontrar lojinhas de souvenir em cada canto que se viaja não é difícil e a maioria tem muita bugiganga "pega turista". Como não gostamos de carregar muita bagagem e de ter uma casa entulhada de coisas, desenvolvemos uma tática de souvenir que é a nossa coleção de mini pratinhos de cada lugar que já comentei em outro post. 






Como sempre gostei de arte desde criança, meus pais  trouxeram a pintura de abertura deste post de uma viagem a Paris e  tenho até hoje. Esta foi a primeira  na decoração de casa e outras que adquirimos em viagem, mas não compramos réplicas ou falsificadas, optamos por fotos preto e branco ou algo bem típico que se enquadre no nosso ambiente. O meu conceito na escolha dos quadros é que eles precisam contar uma história, trazer uma lembrança e estar dentro do conceito do nosso espaço. Não consigo escolher um quadro apenas para combinar com a cor do ambiente.




Esta gravura foi a primeira que comprei em uma viagem a Los Angeles,  é uma montagem com a imagem do Universo e uma parte do afresco da Capela Sistina no Vaticano pintada por Michelangelo  que representa Deus dando vida a Adão. 






Uma coleção que era do meu pai com notas antigas dos países estão montadas em uma parede junto com fotos de família  e um relógio antigo de estação de trem  ficam no nosso Home Office. Achamos que era o lugar perfeito porque dinheiro atrai dinheiro e um bom incentivo ao trabalho. As moedas também de diferentes países ficam em um vidro sobre o armário baixo . 





Outros objetos da decoração também foram trazidos de viagens como a coleção de copos de Murano por serem uma peça única e bem característica de Veneza, cerâmica da Holanda com os moinhos , uma base de luminária de mesa com a representação das cariátides na Acrópole de Atenas, etc. E nossas fotos ficam armazenadas em um Porta Retrato digital ligado todos os dias. 





Esta é uma pequena amostra do que trazemos de viagens e preferimos peças que se enquadrem dentro do nosso contexto, não imaginamos por exemplo, trazer um chapéu mexicano ou um berimbau que não teríamos onde colocar e nenhuma relação com o nosso espaço.E também não vejo muito sentido comprar algo para deixar guardado dentro de um armário, portanto todas as peças são escolhidas com muito carinho e por representarem algo que vivenciamos. As fotos em preto e branco abaixo são de obras que estão no Museu do louvre : Escultura Vitória de Samotrácia e Psique do Amor, ambas ficam bem em frente à minha mesa de trabalho e me inspiram.




07/04/2014

Cidade de Pato Branco no Paraná - Brasil



Organizando umas fotos aqui em casa ,achei esta da primeira viagem que eu e meu marido fizemos juntos para a cidade de Pato Branco, no sul do Paraná e tínhamos menos de um mês de casados. Na ocasião a minha cunhada morava nesta cidade, achei muito engraçado conhecer Patópolis, como os moradores apelidam e impossível não relacionar aos gibis de histórias em quadrinhos  do Tio Patinhos e Pato Donald. E mais incrível ainda é que  tem mesmo um enorme pato branco na entrada da cidade que não resistimos para uma foto. 


Dois grandes jogadores de futebol nasceram em Pato Branco, Alexandre Rodrigues da Silva, mais conhecido como " Pato " , em referência a cidade que nasceu. E  Rogério Ceni, considerado o maior goleiro na história do futebol mundial.