03/10/2014

Como é a refeição dos italianos



Pode parecer um tema bobo, imagine se as pessoas não estão cansadas de saber que italiano gosta de "mangiare" bem? Claro que sim, mas exatamente por este motivo é que não gostam de misturar os sabores e a coisa mais estranha para eles é misturar tudo em um prato. Me recordo de uma situação onde paramos para jantar em um restaurante de estrada na Itália com várias opções de alimentos prontos para você escolher. Cada alimento tinha um preço diferente e você montava seu prato conforme seu gosto entre massa, risoto, saladas, carnes, legumes, etc. Para nós brasileiros é muito comum colocar no mesmo prato uma massa com uma carne, por exemplo. Mas isto é uma aberração para os italianos e quando chegamos para sentar à mesa, nossos amigos italianos comentaram não entenderem como podíamos comer misturando os alimentos. E foi como contar uma história de terror com as caretas deles quando explicamos como funcionava um restaurante por quilo no Brasil. Apesar de tudo é muito interessante como algo tão simples e comum para nós pode parecer absurdo em outro país e cultura. Agora vamos entender como eles dividem a refeição :

Em todos os restaurantes na Itália encontrará no cardápio uma divisão de alimentos que os italianos seguem para se alimentarem. Em resumo: o Primo Piatto é baseado em Carboidrato, o Secondo Piatto em Protéinas e o Contorno em Fibras e Sais Minerais.

Cardápio do dia no Restaurante Vicoletto - Camerino


ANTIPASTO - pequenas porções frias ou quentes do que chamamos de aperitivos, e nesta categoria estão as Bruschetas, patês, azeitonas, salames, queijos, etc.

Bruschetas do Restaurante Vicoletto - Camerino

Olivas Ascolanas  do  Restaurante Balneare Marinello - Porto Recanati



PRIMO PIATO - As famosas massas italianas estão nesta categoria e são saboreadas apenas com o molho escolhido. Também estão nesta categoria a polenta, risotos e as "minestras", sopas que muitos brasileiros só tomam quando estão doentes, mas os italianos comem geralmente todos os dias e até no almoço. No primo piato não se mistura carne ou outro alimento, e se fizer isto estará estragando uma bela massa e todo o seu sabor aos olhos dos italianos. Outra curiosidade é o uso do pão italiano para molhar no molho da massa.

Pasta com aspargos do Restaurante Vicoletto - Camerino

Pasta ao Pesto do Restaurante Granaro del Monte - Norcia



SECONDO PIATTO - Geralmente carne, peixe e ovos , sendo opcional o acompanhamento de um "contorno" servido em um prato menor separado ou em pequena porções. Na categoria contorno podem ser batatas assadas, saladas, legumes, etc. Vejam que a salada não é o primeiro prato como nós brasileiros estamos acostumados. 

Carne e Batata com alecrim no Restaurante Vila Fornari- Camerino

Frango com rúcula e parmesão - Restaurante Roma - Camerino

DESSERT - doces e principalmente muitas frutas

Pana Cotta de frutas vermelhas do Restaurante Roma - Camerino



Doces da Confeitaria Gili - Florença

01/10/2014

Os Beach Clubs de Capri - Itália

As poucas praias de Capri são pequenas e com pedrinhas no lugar da areia, mas a água cor azul turquesa, transparente e limpa combinadas com um dia lindo de sol é o convite perfeito para quem passa mais tempo na ilha. Os Beach Clubs estão espalhados por Capri com serviços variados e alguns não tem praia, mas plataformas voltadas para o mar e piscinas, além de restaurantes, serviço de bar na piscina ou em decks com espreguiçadeiras voltados para o mar, passeios de barco, etc. Todos cobram um valor de entrada e opcionais como uso de guarda-sol, espreguiçadeira, etc. Os preços abaixo são de maio de 2014 e selecionei alguns próximos das Marinas Grande e Marina Piccola porque  os mais distantes é preciso pegar dois ou mais ônibus para chegar ou taxi e barco que não são muito baratos. 







La Fontelina - http://www.fontelina-capri.com/
Próximo da Marina Piccola com vista dos Faraglioni tem um estilo mais rústico.Aberto de metade de abril a metade de outubro e restaurante apenas com reserva para almoço das 12h30 às 16h30. Ingresso incluso roupeiro, chuveiro e cadeira de praia 21 euros, Guarda-sol 10 euros, toalhas de praia 6 euros.




La Canzione del Mare http://www.lacanzonedelmare.com/
É um dos melhores Beach Club em Capri com uma praia privada e duas piscinas com água do mar, próximo da Marina Piccola e com vista dos Faraglioni. O site não informa os preços e horários.




Bagni TIbério - http://www.bagnitiberio.com/
Uma baía próxima da Marina Grande com pequena praia que era frequentada pelo Imperador Tibério. Aberta de maio a setembro das 9h30 ao final da tarde , restaurante das 12h00 às 16h00 e jantar apenas com reserva antecipada nos meses de julho às sextas, e em agosto também às quartas.
Ingresso para a praia com uso de chuveiro e vestiários 10 euros, espreguiçadeira 6 euros, guarda-sol 5 euros, cabine privada 12 euros e wi-fi gratuito.



  • Mais informações de outros Beach Club :
    http://www.capri.com/

29/09/2014

Sabores Napolitanos : Sartu di Riso - Itália



A pizza Marguerita que comentamos no post anterior é o primeiro prato que lembramos quando falamos de gastronomia napolitana, mas a culinária é muito mais rica devido a influência de vários povos que fizeram parte desta região como os gregos, romanos, franceses e espanhóis. O "TImbale de Arroz" ou  " Sartu di Riso", uma expressão italiana do francês "sour tout ", que significa " por cima de tudo", é um prato de inspiração francesa que nasceu em Nápoles durante o reinado dos Bourbon. Com versões e receitas variadas, dividem-se em "Rosso - vermelhos" com molho de tomate e " Bianco-Brancos" sem os tomates. 

Sargu Rosso

Sargu Bianco


O primeiro passo é fazer um molho de tomate para a versão "Rosso" e utilizar como água para cozinhar o arroz. Na versão "Bianco" o arroz é cosido de forma tradicional apenas com água. O ponto de cosimento do arroz deve ser ao dente porque ficará no forno alguns minutos na finalização do prato. Após o cosimento, retire da panela e deixe esfriar completamente em um refratário  para adicionar um ovo para cada 150 a 200 gramas de arroz, queijo parmesão ralado e salsa picada.



O recheio pode ser pequenas almôndegas de carne moída, ervilhas, milho, frango desfiado, salsichas de molho, miúdos, funghi, etc. Por este motivo encontramos muitas receitas deste prato com recheios variados. Com a base de arroz e o recheio pronto é hora da montagem do sartu. Escolha uma forma e unte com manteiga ou como na receita original com banha de porco, depois polvilhe com farinha de rosca ou pão torrado moído temperado com alho, sal e salsa. Forre o fundo e as laterais com a mistura de arroz deixando o miolo livre para receber o recheio e espessura para não desmoronar depois de pronto. Adicione o recheio começando com uma cobertura de mussarela. Termine com uma camada de arroz para fechamento do Sartu, polvilhe mais farinha de rosca e pedaços de manteiga. Leve ao forno por 30 minutos a 180 graus ou até o topo da forma dourar. Espere alguns minutos para desenformar sobre um prato. Podem ser feitos em porções pequenas para servir individualmente e decorados com ramos de manjericão ou acompanhados de uma porção extra de molho de tomate.






28/09/2014

Receitas Capreses - Itália

Restaurante Il Geranio com vista dos FaraglioniVia Matteotti, 8
http://www.geraniocapri.com/

Restaurante Da Paolino com mesas sob limoeirosPalazzo a Mare Street, 11http://www.paolinocapri.com/

Algumas receias clássicas italianas e encontradas em todo lugar nasceram na pequena ilha de Capri no Sul da Itália. A Salada Caprese , ou Insalata di Capri é uma delas, servida como antipasto na Itália com ingredientes na cor da bandeira: vermelho, branco e verde representados pelo tomate, mozzarella de búfala e manjericão temperados com sal e azeite extra virgem.





Outra delícia é a Torta Caprese de chocolate , amêndoas e sem farinha deixando o miolo úmido com uma casca crocante.

Ingredientes:

250 gramas de Amêndoas sem pele
200 gramas ou 1 xícara de chá de açúcar
150 gramas de manteiga
200 gramas ou 1 xícara de chá de chocolate amargo
1 colher de café de fermento em pó
4 ovos

Modo de Preparo:
Derreta o chocolate picado em banho-maria e adicione a manteiga aos poucos e continue mexendo até a mistura ficar homogênea. Deixe esfriar. Separe as gemas das claras  e bata na batedeira o açúcar com as gemas até que a mistura fique leve e fofa. Em seguida adicione mexendo delicadamente com uma espátula as amêndoas descascadas e picadas. Para retirar as cascas das amêndoas basta escaldar em água fervente por um minuto, coar, retirar as cascas esfregando os dedos sobre elas e tostar levemente no forno.
Acrescente a mistura de chocolate com manteiga, as claras em neve e o fermento misturando delicadamente de baixo para cima com a espátula. Coloque a massa em forma untada com manteiga e farinha e asse por 30 minutos a 150 graus. Polvilhe açúcar de baunilha por cima depois de pronta.