26/12/2015

As Quattro Fontane e o Palazzo Barberini em Roma- Itália






Caminhar pela cidade de Roma é um deleite aos olhos em cada esquina e não escrevo isto como frase pronta, mas como a pura verdade. A cada passo você tropeça em um monumento, uma praça, uma rua charmosa, uma igreja e uma infinidade de coisas para os amantes de arte e história. Desde a primeira vez em Roma gostaria de conhecer as quatro fontes - Quattro Fontane , sendo uma em cada esquina de um cruzamento  entre a antiga Via Pia, que hoje se chama Via Quirinale e a Via Felice, que hoje é a Via delle Quattro Fontane. Este cruzamento é o ponto central de uma cruz imaginária com a Porta Pia ao norte, antiga Porta Nomentana do Muro Aureliano, reformulada por Michelangelo e que representa a Força e Proteção do Império de Roma. Ao Sul o Palazzo Quirinale, sede do Governo da Itália; a Leste o Obelisco da Basílica Santa Maria Maggiore e a Oeste Igreja Trinitá dei Monti.




Porta Pia

Palazzo Quirinale

Igreja Trinitá dei Monti e Escadaria da Piazza Spagna

Basílica Santa Maria Maggiore-fundos

Basílica Santa Maria Maggiore-Frente


As quatro fontes foram encomendadas pelo Papa Sisto V, considerado entre outras coisas um grande urbanista de Roma e o mesmo que consagrou a Igreja Trinitá dei Monti no alto da escadaria da Piazza di Spagna e está enterrado na Basílica Santa Maria Maggiore. Sisto V encomendou ao arquiteto Domenico Fontana um plano de renovação de Roma que caracterizava bem o urbanismo barroco, com a organização dos principais pontos em eixos como este no cruzamento das quatro fontes. E como curiosidade, já que escrevo muito aqui sobre a cidade italiana de Camerino, o Papa Sisto V é o protetor da cidade, mas não confundir com o patrono que é San Venâncio. A estátua dele idealizada pelo artista Tiburzio Vergelli, encontra-se no centro da Piazza Cavour em Camerino porque ele nasceu na região de Marche e sua mãe era da província de Camerino.


Fonte Rio Tibre-símbolo de Roma

Fonte Rio Arno-símbolo de Florença que foi capital da Itália durante  o domínio do
Estado Pontífício e berço da língua italiana com Dante Alighieri.



Fonte Deusa Juno, esposa de Júpiter,considerado  avô de Remo e Rômulo, os fundadores de Roma.
O Templo de Júpiter era o mais importante na Roma Antiga e fica no local
 onde hoje é o Museu Capitolineo no Forum Romano.


Fonte Deusa Diana. filha de Júpiter considerada a mais pura e forte.


Igreja San Carlino alle Quattro Fontane em estilo barroco
de Francesco Borromini e a fonte Rio TIbre na sua esquina


Na Via Quattro Fontane também fica o Palazzo Barberini a poucos metros da Piazza Barberini. Hoje o edifício projetado pelo arquiteto Carlo Maderno para a família Barberini na antiga Villa da Família Sforza, abriga a Galeria Nacional de Arte Antiga. Carlo Maderno foi mestre de Borromini e o mesmo arquiteto responsável pela Basílica de São Pedro, sendo substituído por Gian Lorenzo Bernini e Borromini após sua morte para continuar os trabalhos no Palazzo.




O salão central foi decorado por Pietro da Cortona com o afresco " Triunfo da Divina Providência", considerada uma arte de grande importância na arte barroca. Entre as obras expostas estão pinturas de Caravaggio, El Geco, Canaletto, Raffaello, Tiziano, Tintoretto, etc.


Afresco barroco no teto do Salão Central do Palazzo Barberini por Pietro da Cortona

Gian Lorenzo Bernini- Retrato de Urbano VIII

Canaletto - Venezia Piazza San Marco

Caravaggio - Narciso

El Greco - Batismo de Jesus

Raffaello - Fornarina

Tiziano-Vênus e Adonis

Guido Renzi - Retrato de Beatrice Cenzi


O Palazzo Barberini abre de terça a domingo das 9:00 às 19:00 com fechamento da bilheteria às 18:00 e ingresso 7 euros. Para chegar ao Palazzo e as quatro fontes a estação de metro Barberini é a mais próxima.



25/12/2015

O melhor Panetone Italiano na Itália





Existem várias versões sobre a origem do panetone, mas a única certeza é que ele é italiano milanese com variações em outras regiões. Na cidade de Brescia que fica a menos de 100 km de Milão nasceu Iginio Massari, um dos maiores confeiteiros que fabrica um dos melhores panetones italianos. O mestre com diversos prêmios nacionais e internacionais ao longo de sua carreira inaugurou a Pasticceria Veneto na cidade de Brescia, onde desenvolve suas receitas e verdadeiras obras primas de criatividade e sabor. Pesquisei e encontrei a receita do panetone de Iginio Massari no site Dissapore por Andrea Soban que traduzi do italiano para vocês.

RECEITA DE PANETONE TRADICIONAL DE DUAS MASSAS

Para a Primeira Massa:
100 gramas de fermento biológico em temperatura ambiente
400 gramas de farinha branca peneirada
120 gramas de açúcar
100 gramas de manteiga em temperatura ambiente
140 gramas de água na temperatura de 22 a 24 graus
120 gramas de gemas

Bata na batedeira a farinha, a água , o açúcar e depois da massa formada e aproximadamente 15 minutos a manteiga, o fermento e as gemas. A massa deve bater até ficar lisa, mais ou menos 25 minutos e estará pronta quando começar a fazer grandes bolhas de ar na superfície. Isto significa que o glúten foi bem processado. Cubra a massa com um pano seco e deixe crescer em ambiente não úmido por 12 horas. A temperatura ideal ou de estufa para a massa é de 26 graus para triplicar o volume.





Para a segunda Massa:

Acrescentar depois de transcorrido o tempo para a massa aumentar o volume os ingredientes:

100 gramas de farinha branca peneirada
130 gramas de gemas
100 gramas de açúcar
25 gramas de mel
150 gramas de manteiga em temperatura ambiente
8 gramas de sal
70 gramas de água
200 gramas de uva-passa
200 gramas de frutas cristalizadas picadas
2,5 gramas de baunilha em pó
2,5 gramas de raspas de limão
2,5 gramas de raspas de laranja

Amasse a primeira massa acrescentando a farinha e a baunilha em pó por cerca de 15 minutos. Adicione aos poucos e alternando o açúcar, mel com as gemas, sal, manteiga e água até obter uma pasta lisa e suave. 

Arrume a massa em forma de panetone deixando a massa crescer até a borda e, em seguida pincele a calda de amaretto. O processo de crescimento final da massa pode demorar até seis horas dependendo do clima e umidade. 



Calda de Amaretto:

75 gramas de amêndoas doces 
50 gramas de avelãs
300 gramas de açúcar
10 gramas de cacau
10 gramas de fécula de batata
10 gramas de farinha de milho
50 gramas de clara de ovo

Triturar no liquidificador ou processador todos os ingredientes  secos até obter um pó fino e depois a clara de ovo. Aplicar a calda sobre o panetone e levar ao forno.

Tempo de cozimento aproximado

Panetone 500   gramas        175 graus      33 minutos
Panetone 1000 gramas        175 graus      52 minutos

Depois do cozimento deixar o panetone de cabeça para baixo por 12 horas para esfriar e estabilizar antes de colocar em sacos de celofane.

Créditos da Receita : http://www.iginiomassari.it/  e Imagens : Chiara Soban


~


BOAS FESTAS DO PASSIONE
BUON NATALE




Veja Também :