16/05/2018

Prati - O Bairro elegante de Roma






O Rione Prati (ou Prados em português), fica ao lado do Vaticano e mudou de nome algumas vezes na história como:  "Prati di San Pietro", "Horti Domitili ou Orti Domiziani"  quando fazia parte das propriedades de Domiti, esposa do Imperador Domiciano e também "Prados de Nero" na Idade Média e pela proximidade do Castel Sant´Angelo "Prati di Castello", entre outros. É um dos meus bairros favoritos para passear e local de compras dos romanos com muitas lojas, bons restaurantes, hotéis e B&B. É servido pelas estações do metro Ottaviano e Lepanto.






Prati foi urbanizada com o nome de ruas de figuras históricas da República Romana e do Império, escritores e heróis do Ressurgimento italiano, e a principal delas é a Via Cola di Renzo, uma avenida larga, arborizada com calcadões e uma das áreas mais elegantes de Roma para passear e fazer compras nas inúmeras lojas do seu percurso.















O Palácio da Justiça projetado por Calderini em estilo neo-barroco é um dos edifícios que chamam a atenção nesta área, e serviu de inspiração para a construção do Palácio de Justiça de São Paulo no Brasil que já comentei neste post AQUI. A Piazza Cavour atrás do Palácio de Justiça é a principal  com elegantes edifícios no entorno. Foi projetada no Plano Urbano de Roma de 1873 e dedicada ao grande diplomata Camilo Benso di Cavour, autor da unificação da Itália. Aliás, o que não falta nas cidades da Itália são praças com seu nome "Cavour".







É também neste Rione que fica uma das Igrejas mais bonitas de Roma em estilo gótico, na beira do Rio Tibre, a Sagrado Coração do Sufrágio ou em italiano Sacro Cuore del Suffragio. Projeto do arquiteto Giuseppe Gualandi de 1890 e inaugurada em 1917.



Enfim, este bairro é uma ótima opção para procurar hospedagem em Roma porque fica próximo do Vaticano e do centro histórico de Roma com a facilidade de fazer tudo a pé, além de contar com duas estações de metro, lojas, praças charmosas e bons restaurantes.


Veja Também:






27/04/2018

Mudanças Boas em 2018.




Sei que fiquei longe do blog neste último mês, mas desde que cheguei da Itália e Londres no final do ano passado com a perna machucada conforme comentei neste post AQUI, precisei fazer fisioterapia quase todo dia e fiquei impedida de dirigir por cinco meses restringindo  minha mobilidade. Para completar mudei de casa apenas há um mês e foram dois meses de obras aliadas ao trabalho. Precisei de um tempo para organizar tudo e me adaptar novamente ao "estilo brasileiro" de viver. 







Mas agora já estou instalada e com muitos projetos novos acontecendo. Por enquanto viagens não estão nos planos até o segundo semestre, mas aproveitarei para escrever sobre alguns lugares que visitei durante os últimos dois anos fora do Brasil e que ainda não escrevi por aqui.

Aproveitei meu aniversário para reunir os amigos e comemorar também a minha formatura na Itália com o início de uma nova fase boa em 2018. E claro a minha recuperação total com direito a dança e champagne.







27/03/2018

Compras em Roma- Itália


Mercato di Traiano - Forum Romano
Considerado o primeiro mercado da História


Roma é uma daquelas cidades que você pode voltar várias vezes e sempre descobrirá algo novo porque é muita coisa para visitar. Elaborei um roteiro para visitar vários bairros e atrações durante o curso de mestrado que durou mais de um ano e posso dizer que não conheço tudo. A maioria dos turistas ficam na cidade de 3 a 5 dias e concentram as visitas no centro histórico e Vaticano, locais bem servidos de lojas para quem busca fazer compras na cidade. A Via del Corso no centro histórico é a principal artéria com muitas lojas e várias outras nas ruas do entorno. A Via del Tritone que liga a Piazza Barberini até a Via del Corso é cheia de boas lojas como North Face, Coin, Sephora, etc. No Vaticano  as ruas no entorno da Estação de Metro Ottaviano são repletas de lojas com preços melhores que no centro histórico, além de barracas pelas ruas. Mas os shoppings centers e outlets  ficam um pouco mais afastado do centro.


PORTA DI ROMA
O Porta di Roma é o maior deles com o Hipermercado Auchan como âncora e de mais fácil acesso para os turistas. Ele foi construído dentro de projeto urbanístico para um novo bairro residencial de Roma de mesmo nome, Porta di Roma. Conta com 220 lojas, 14 salas de cinema Multiplex com capacidade para 2.500 lugares, estacionamento para 7000 carros e ainda lojas satélites da famosa Ikea com móveis e decoração, e a decathlon com artigos esportivos.









Para chegar com ônibus é super fácil apesar de longe e demorar quase uma hora. O ônibus 80 Porta di Roma faz o trajeto desde o centro. O ponto mais fácil para turista  pegar o Ônibus fica próximo da Via del Corso na Piazza Chigi, ao lado da Piazza Colonna. O bilhete com custo de 1.50 euros por trajeto valendo por 90 minutos pode ser comprado em bancas e tabacarias. Tem uma bem na esquina da Piazza Chigi com a Via del Corso e recomendo comprar o bilhete de ida e o de volta. O ponto final será o Shopping Porta di Roma. Outro ônibus é o 38 que sai da Estação Termini.
Uma dica no ônibus: o bilhete é validado em uma máquina no interior e basta passar no buraco e guardar até o final do trajeto. Ninguém controla, mas se entrar um fiscal e você estiver sem bilhete ou sem validar, a multa deve ser paga na hora.


CASTEL ROMANO DESIGNER OUTLET
https://outlets.mcarthurglen.com/it/it/designer-outlet-castel-romano/
O Castel Romano é um outlet ao estilo americano com marcas italianas famosas e outras como Michael Kors, Burbery, Calvin Klein, etc. Mas sinceramente não achei os preços uma grande vantagem porque o euro para real não ajuda muito na conversão.
Da Estação termini, na Via Marsala 71 saem ônibus de translado para o Outlet todos os dias com custo de 15 euros.No site do Outlet você encontra outras opções de translado privado 
Roma - Outlet : 9h30, 9h55, 11h30, 12h30, 15h00
Outlet - Roma : 11h20, 13h45, 17h15, 20h05

O horário de funcionamento de segunda a sexta é das 10h00 às 20h00, e nos finais de semana até às 21h00.





Estes dois são os melhores para visitar considerando que um turista tem pouco tempo na cidade, mas existem outros como por exemplo:

Shopping Euroma 2 : http://www.euroma2.it/it/
Valmontone Outlet : https://www.valmontoneoutlet.com/
Parco Leonardo : http://parcoleonardo.it/

Neste post comente sobre fazer compras no Centro histórico de Roma:
http://passioneperviaggio.blogspot.com.br/2016/06/alta-moda-e-compras-no-centro-historico.html


A ESTAÇÃO TERMINI não é um shopping, mas possui muitas lojas e restaurantes no interior e uma boa opção para quem não tem muito tempo ou está de passagem. Recomendo dar uma olhada na loja COIN que é de multimarcas com vários produtos interessantes.









Vejas nestes posts outras dicas de compras em Roma:
Mercato Centrale di Roma na Estação Termini
http://passioneperviaggio.blogspot.com.br/2017/03/il-mercato-centrale-di-roma-um-novo.html

As principais estações de trem de Roma
http://passioneperviaggio.blogspot.com.br/2016/01/as-principais-estacoes-de-trem-em-roma.html

Os mercados de Roma
http://passioneperviaggio.blogspot.com.br/2017/05/os-mercados-de-roma-italia.html

Piazza Bologna
Também comentei várias vezes que prefiro a Piazza Bologna em Roma por não ser turístico e ter lojas com preços "normais". 
http://passioneperviaggio.blogspot.com.br/2016/08/piazza-bologna-no-bairro-nomentano-em.html 

Eataly de Roma
http://passioneperviaggio.blogspot.com.br/2015/12/eataly-de-roma-italia.html

Comprando gravuras em Roma
http://passioneperviaggio.blogspot.com.br/2017/11/comprando-gravuras-em-roma-italia.html

18/03/2018

Risoto italiano




É muito comum quando falamos de risoto associar ao grão de arroz arbóreo, o mais conhecido e mais barato no Brasil, mas aprendi que existem outras variedades para o preparo e experimentei todas. O grão foi introduzido na Itália no século X pelos comerciantes árabes e hoje é a maior produtora.

O Arbóreo é da região de Piemonte da Itália com a característica de deixar o risoto mais firme e cremoso sem virar uma papa como se fizer com um grão de arroz comum. O nome vem da cidade de Vercelli de Arboreo, onde a variedade foi selecionada por Domenico Marchetti, agrônomo e agricultor. O grão aumenta de tamanho durante o cozimento e absorve até cinco vezes o seu peso.




O grão Carnaroli também é encontrado no Brasil em casas de produtos importados, e por ter mais amido na sua composição permite um risoto mais firme al dente e cremoso com coloração um pouco mais creme do que o arbóreo. É originário da pequena e graciosa cidade de Pavia, Vercelli e Novarra próximas de Milão. 



O meu preferido é o Vialone Nano com  coloração um pouco mais amarelada e aparência rústica. Grão muito rico de amido que confere um risoto firme e cremoso. Este já é um pouco mais difícil de achar no Brasil e o preço também é mais alto. Esta variedade recebeu a Indicação Geográfica Protegida (IGP) em 1996, e é amplamente cultivado na região Veronese, próximo de Verona.





Com qualquer um deles você pode preparar uma receita de risoto do seu gosto e não faltam receitas pela internet. No curso de gastronomia com italiano que realizei na Itália aprendemos a preparação e deixo a dica que você deve retirar a panela do fogo antes do cozimento total, acrescentar manteiga e sacudir para mexer até o final do cozimento. Se deixar secar no fogo o resultado será um arroz duro e seco.








Para informações sobre o curso de gastronomia com Italiano acesse o Link:



Veja também:






06/03/2018

Gnochi alla Sorrentina - Itália





Cada região da Itália tem sabores únicos e o tradicional Gnochi alla Sorrentina é típico de Sorrento. Existe diversas maneiras de preparo, inclusive utilizando outras massas, tomates rústicos picados ou batidos ao sugo e até mesmo com molhos prontos que eu não gosto. O vinho branco também não aparece em algumas receitas, mas sei que dá um toque especial ao molho. O importante é utilizar produtos de qualidade como o tomate italiano que é um pouco mais doce.


Ingredientes
3 tomates
azeite extra virgem
3 dentes de alho picado
1 colher de chá de açúcar
1 colher de chá de orégano
1 copo de vinho branco
Sal e pimenta a gosto
Folhas frescas de manjericão
200 gramas de nhoque
100 gramas de mussarela de búfala
50 gramas de parmesão


Modo de Preparo
Coloque os tomates em água fervente e depois em água fria para retirar a pele. Corte ao meio e retire as sementes. Pique se preferir a receita rústica ou bata no liquidificador para o molho ao sugo. Refogue em uma panela com o azeite e alho. Acrescente sal, pimenta, orégano, açúcar e o manjericão. Coloque o vinho branco e deixe apurar  o molho por cerca de quinze minutos em fogo baixo.

Em outra panela cozinhe a massa em água fervente com sal. Escorra e regue com um pouco de azeite. Coloque parte do molho em um refratário ligeiramente untado de azeite, junte a massa e cubra com mussarela de búfala picada e novamente o molho. Salpique parmesão ralado e leve ao forno para derreter a mussarela. Sirva com folhas frescas de manjericão por cima.







Veja Também: